Largar tudo e viajar pelo mundo

IMG_1106

Ontem navegando pelo Facebook me deparei com esse texto sobre pessoas que largam tudo para viajar pelo mundo.

Realmente, cada vez mais vejo notícias de pessoas fazendo isso e só no meu Facebook tenho 3 pessoas que já largaram tudo pelo mundo. Para mim, virou moda! Calma, não quer dizer que agora que virou moda isso é ruim, não seja indie a ponto de achar que o que é comum não é bom ahahha! Ou que as pessoas estão fazendo isso por pura moda e não vontade própria (desconfio que há pessoas assim, tem louco pra tudo!).

7100773383_582975b610_z

Eu amo viajar, sou filha de militar e durante a minha vida inteira eu viajei por esse país e morei em diversas cidades -alguém já percebeu que meu sotaque é todo estranho? Meio Curitiba, meio Rio, meio Brasília…-. Eu fui parar de ficar caindo de cidade em cidade a cada 2 anos quando entrei na faculdade, aos 18 anos. Antes disso minha vida era entrar no carro e conhecer um novo lugar. Conheci o Brasil inteiro (norte, sul, leste e oeste) – o que muitas dessas pessoas não fazem pois preferem destinos lá fora, acho que é bom conhecer a própria casa antes por sinal!-. Por conta disso eu aprendi a gostar de conhecer novas pessoas, novas culturas, comidas, lugares e histórias,  pensar nisso me fomenta a querer viajar.

Ai eu seria mais uma super candidata a largar tudo e ir conhecer o mundo certo? Para não falar que eu não fiz isso, quando estava na faculdade passei 7 meses na Itália fazendo intercâmbio e explorando a Europa às custas do salário do meu pai (é… gente, eu era estudante e não tinha estágio na Itália).

Mas ha… a vida né? Voltei do intercâmbio sedenta pra voltar a colocar o pé no mundo assim que me formasse. Mas a vida foi tomando rumos, fui arrumando empregos e criando projetos para ter minha independência financeira, arrumei namorado (que hoje é meu marido) e fui tomando aquele rumo que se espera de um adulto: arrumar emprego, noivar, sair de casa, casar, ganhar algum dinheiro, pagar contas… Isso foi acontecendo naturalmente sem que eu achasse ruim, sem que eu tivesse ainda aquela vontade de viajar, conhecer…

As vezes nesses textos que falam de largar tudo pra viajar e até discursos de pessoas que fizeram isso, parece que quem segue essa vida “normal” como a minha é amarrado socialmente, que não tem coragem e que não sabe o que está perdendo da vida, que largar tudo para viajar o mundo é a melhor coisa do universo.

Trabalhar te cria desafios, saber que você é dono do seu próprio nariz e da sua conta bancária para te sustentar, é libertador, apaixonar-se e juntar-se com outra pessoa é muito bom. Ou seja, a felicidade pode estar aí, não só num próximo destino, numa mala, numa cidade, numa passagem de avião.

Eu posso conciliar muito bem as minhas “amarras” sociais com a minha paixão por viajar! Porque não? Porque é preciso largar tudo? Porque não arrumar uma forma de viver feliz nas condições dadas? Reinventem-se!

Eu nunca parei de viajar, todo ano tiro 15-20 dias para viajar para o exterior (fora pequenas viagens durante o ano para o Br), o resto do ano ficamos planejando as viagens e ao mesmo tempo tocando nossas vidas de ganhar nosso dinheiro, pagar nossas contas, fazer programas de marido e mulher e por ai vai. Há quem ache um absurdo se satisfazer com só 20 dias de férias! Claro que eu gostaria de tirar mais alguns dias, mas não todos :) Eu fico até orgulhosa em saber que me sinto feliz por ter um lar e que eu sinto a falta dele depois de muitos dias fora. Fico orgulhosa dos projetos que eu e meu marido criamos, da casa que arrumamos e dos filhos felinos que cuidamos.

Como diz uma ex viajante do mundo nesse post: “A impressão que eu tenho é que, atualmente, não se pode mais ser feliz com o emprego que se tem, é preciso pedir demissão e se tornar um “empreendedor”. Não se pode ser feliz viajando nas férias, é preciso largar tudo e sair por aí rodando o mundo num sabático. Não se pode ser feliz sendo apenas magra, é preciso ter a barriga negativa e a bunda dura.”

 “A verdade é que deveríamos admirar cada vez mais aqueles que encontram satisfação naquilo que é simples, nos prazeres do dia a dia, no ordinário, coisa rara atualmente.”

Falou e disse! E eu assino embaixo :)

Se a vida não te deu oportunidades, dinheiro ou coragem para largar tudo e viajar o mundo, não fique triste! A felicidade está do seu lado, é só aprender a olhar com mais calma!

2 thoughts on “Largar tudo e viajar pelo mundo”

  1. Viajar, acho é muito bom, nos trás tantos benefícios, que acho que todo mundo devia poder viajar pelo menos uma vez ao ano, nem que seja dentro de seu próprio país ou cidade, mas há algo maravilhoso é volta para o aconchego do lar, desfazer as malas e com elas as lembranças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *