Produtos chineses no Brasil e no mundo

Olá meninas, esse post não é uma dica de look, uma resenha de uma peça ou outra coisa como estão acostumadas no blog…

Volte e meia recebo pessoas falando que essa questão de comprar online na China é ruim para nossa economia, algumas até falando mal de mim e dizendo que não tenho vergonha na cara com esse blog ensinando todo mundo a comprar lá fora, que incentivo trabalho escravo e etc…

A questão é… não sou eu! Nosso país e o mundo inteiro está funcionando assim e esse vídeo resume bem como é o comércio não apenas de roupas mas DE TUDO nesse Brasil e nesse mundo.

 

 

Digo nesse mundo pois vi muito isso pela Europa agora no começo do ano também.

 

E com isso quero deixar alguns tópicos digamos assim:

 

Comprar na China não é sinal de má qualidade. Você sabia que a RayBan tem sua fábrica de armações dos óculos na China? Você sabia que a Nike fabrica tênis lá? E que o seu iPhone (original) foi montado na China? Existem claro produtos de má qualidade e as réplicas mas isso está se tornando cada vez mais raro.

 

Comprar na China não é sinal de trabalho escravo. Não gente, na China não se trabalha com as mãos costuradas sem ganhar um tostão, 24h por dia com direito a uma alimentação por dia só. Trabalho escravo existe sim, mas é em TODO O MUNDO e não só na China como pensam.  O Brasil mesmo tá cheio de exemplo de grandes marcas utilizando trabalho de peruanos e bolivianos escravos aqui no Br. O que acontece na China é que a carga horária de trabalho vai além das 8h que estamos acostumados aqui no Brasil e os funcionários ganham conforme o sistema de governo deles, comunista/socialista (?). Assim como as leis trabalhistas são feitas em cima dos princípios do comunismo como em países tipo Cuba e Venezuela. Não é um sistema que muitos aprovam mas é assim o sistema de governo deles e é isso que faz o produto ser barato… Posso estar errada mas não acho que empresas grandes que fabricam seus produtos na China iriam aprovar um trabalho escravo.

 

O blog não está quebrando a economia do Brasil. Olha se eu tivesse esse poder…A única coisa que o blog faz é ajudar as leitoras a comprarem diretamente do fornecedor de forma barata e segura sem precisar ter que ir numa loja de departamento aqui no Brasil e pagar 100 numa blusa que você pode comprar online por 10 dólares. O governo brasileiro está a cada ano estreitando suas relações comerciais com a China, facilitando a entrada de produtos chineses e vendendo milho e outros alimentos para lá. Como podem ver aqui e aqui. Então é o governo que está abrindo cada vez mais as portas para os chinocas.
Eu sou a favor de pagar preços justos pelas coisas, volte e meia comento aqui no blog coisas que comprei fabricadas aqui e que valeram o preço. Por exemplo os sapatos que sempre compro quando vou para Birigüi (onde existem muitas fábricas de sapatos). O problema é que encontramos no mercado preços abusivos, seja por puro interesse financeiro das empresas seja pelo alto valor de imposto que elas são obrigadas a pagarem para o governo.
Então gente, enquanto a prática de impostos aqui for alta demais, enquanto as empresas visarem lucros de 300% e enquanto o país abrir as portas para a China e permitir as vendas de seus produtos em demasia em todos os departamentos para todos os públicos, não tem problema nenhum comprar diretamente com o fornecedores de forma segura como eu e leitoras mostramos aqui no blog ;)
Desculpe se falei alguma coisa burra e me corrijam se eu estiver errada, não sou nada expert no assunto ehhehe!

17 thoughts on “Produtos chineses no Brasil e no mundo”

  1. Alguns brasileiros são vítimas de uma manipulação social que é a replicação de informações falsas sem a consulta de fontes confiáveis. É a contra-informação ou hoax.
    Algumas instituições fomentam este tipo de estratégia para atacar seus desafetos ou disseminar um boato que desagrade a opinião pública.
    A igreja, partidos políticos e grandes empresas utilizam este expediente para protegerem seus interesses.
    O blog troquei na china certamente já incomoda alguns desses grupos.
    Prossiga…e não olhe para trás.

  2. O brasileiro comum não têm a verdadeira dimensão de o quanto é manipulado a pensar e a agir conforme o interesse de instituições financeiras, midiáticas, religiosas ,varejistas etc.
    O Custo Brasil é o maior exemplo desta prática e seus efeitos são extremamente lucrativos para elas,as instituições,enquanto a população se ocupa em criticar,sem saber bem o porquê,a iniciativas inteligentes e libertadoras como a sua Amanda, através deste blog e das redes sociais.
    Ainda vai demorar mais uns 500 anos para que o Brasil conheça o Brasil.
    Prossiga!Parabéns!

  3. Se nosso país não fosse um dos que trazem a maior carga tributária mundial, talvez teríamos condições de incentivar a nossa economia consumindo os produtos dentro do nosso país e não precisaríamos comprar diretamente dos fornecedores.

  4. Amanda concordo em tudo com voce. Depois que comecei a comprar fora percebi o quanto somos enganados aqui no Brasil. Impostos sobre impostos nos deixam cada dia mais insatisfeitos. Se nós não valorizarmos nossos salários, não serão os politicos que farão isso, correto?
    Compro e incentivo todos a comprarem. Se algum dia nossos governantes se preocuparem de verdade conosco, quem sabe eu não mudo de opinião? Mas enquanto isso, compro fora mesmo!!!!

  5. Acho ridículo alguém criticar seu blog porque estaria prejudicando a economia brasileira.

    Só não concordo quando você fala do trabalho na Ásia. Mesmo que eles tenham uma política diferente quanto ao trabalho, isso não justifica alguns pontos, como o trabalho infantil, jornadas de 14 horas diárias, etc. Essas situações são corriqueiras em alguns países, e não podemos achar isso normal. Também acho muito equivocado acreditar que empresas grandes não aprovariam o trabalho escravo. Na verdade, elas são os maiores interessados nele, como já pudemos observar em diversas ocasiões, como em casos envolvendo marcas como apple, nike, etc.

    Mesmo acreditando nessas situações degradantes de trabalho, fico sem saber o que fazer, pois muito do que compramos foi produzido nesses países. Não sei se deixar de comprar uma roupa em um aliexpress da vida seria a solução. É uma situação muito difícil.

    1. Paula, nada justifica trabalho infantil e escravo, o problema é que as pessoas condenam quando você fala que comprou na China e esquecem de casos como a Inditex da Zara que usou por anos trabalho escravo aqui no Brasil entende? Nunca falei que acho isso certo… É normal no sentido de que acontece no mundo inteiro como vc falou, não só na coitada e condenada China ;)
      A solução é muito difícil enquanto vivermos num mundo capitalista onde as empresas só querem saber de lucrar MUITO em cima das coisas.

  6. HAHA’ Vai na casa desses trouxas que mais falam asneirais, num tem nada brasileiro e eles ficam ai querendo dar lição de moral… Acordaaa, foi-se o tempo em que os produtos eram produzidas no próprio pais… daqui mesmo só vem a Matéria Prima e olha lá…
    Isso ai Amanda, Ótimo Post, quem sabe esses bobos não enxergam agora..
    Parabéns pelo Blog, continue fazendo esse trabalho tão Bom que você faz!!! :D

  7. sou nova nesse negocio de consumir produtos direto da China pelo Ali, e o que me levou a isso vou os preços abusivos que encontro nas lojas aqui no meu país Brasil, na minha opnião acho que deveria ter algum orgão do governo que controlasse os preços, pois as coisas estão ficando cada dia mais cara e não é somente o vestuario os alimentos estão indo pelo mesno caminho, e eu acho que é uma forma de fugir disso, imposto eu sei que estão imbutidos mais tem produtos com preços abusivos e pra mim são quase tudo.

  8. Sou a favor das compras internacionais, seja na China, Estados Unidos, Europa… seja através de viagens ou pela internet.
    Primeiro que o mundo inteiro está fabricando TUDO na China, então se eu posso comprar direto e pagar mais barato, porque vou pagar caro aqui no Brasil pelo mesmo produto?
    Grandes marcas deixaram de produzir no Brasil pelo mesmo motivo que nós consumidores finais compramos na China, menor custo de produção, menor carga de impostos, e maior lucro, mais dindin sobrando no bolso no final do mês.
    Enquanto o Brasil não fizer a tal reforma tributária (que na minha opinião, jamais fará) vai pagar imposto alto quem realmente quer, porque existem opções pra não pagar.
    Não compra da China, mas compra do Paraguay, da Rua 25 de Março…. dá na mesma.

  9. Amanda, vc descreve a China como um paraíso produtor onde os preços são justos e as pessoas trabalham felizes para o nosso prazer. Devo dizer que tuas impressões são totalmente equivocadas. Há sim, muito trabalho escravo, uma indústria enorme de falsificações,inclusive de remédios, pirataria(aquela clássica de navios), suadouros para fichas de jogos online e tantas coisas que vc nem imagina. Eu tb não imaginava até que li “Economia Bandida” de Loretta Napoleone.
    E não, isso não me fez deixar de comprar direto na China, pq eu sou uma pessoa pequena,fútil, sem grana, e quero usar o melhor que puder e muito. E quem faz o “estrago” são as grande empresas, o que tb é um tiro no pé pois estão dando muito poder na mão dos chineses, e um dia esse preço vai ser cobrado, quem conhece chinês sabe que eles não dão ponto sem nó.
    Já trabalhei em empresa chinesa, e a cultura deles e mostrar que estão trabalhando muito, mesmo que não seja nada produtivo, e tb matar ou morrer, ou seja se alguém os incomoda eles passam por cima sem a menor culpa, pq a moral deles é bem diferente da nossa. Já tive certeza que só não matavam as pessoas aqui pq seriam presos, mas a ordem é produzir e dar resultados, caso não aconteça: punição. Não se iluda, eles só querem vender e ganhar, não importa a quem tenham que sacrificar por isso. Existem exceções, lógico, mas a cultura é majoritariamente assim. Então pare de se iludir e de iludir tuas leitoras para que elas achem que a China é o max. Estamos comprando de lá pq queremos comprar mais e gastar menos, a culpa não é nossa pelo trabalho escravo, pq nossas pecinhas não justificariam, mas há sim grande probabilidade de nossas comprinhas serem fruto do mesmo, mas não ligamos, pq queremos mais é consumir.
    Não pinte a China como lugar bom, o crescimento deles é ás custas do sofrimento do povo, a lei é matar ou morrer, mesmo, o que nem e culpa do povo pois se vc vive numa sociedade onde vc não tem chance a não ser que seja o melhor, que tipo de pessoa que vc seria? Sentiria algum remorso em passar por cima de tudo e de todos? Acredito que não. A Venezuela não é comunista.
    Não estou te falando para deixar de comprar na China ou de fazer o blog, apenas faça com consciência e não tentando amenizar as coisas, pq elas não são amenas.

    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *